Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Instituto de Ciência e Tecnologia

Engenharia de Alimentos

Expandir todos   Recolher todos

A Engenharia de Alimentos é o ramo da engenharia que engloba todos os elementos relacionados à industrialização de alimentos, bebidas e ingredientes industriais, seja no desenvolvimento, fabricação, conservação, armazenamento, transporte e comercialização destes produtos. Portanto, o Engenheiro com formação nesta área ocupa-se da fabricação, da conservação, do armazenamento e do transporte de alimentos industrializados. A profissão de Engenheiro de Alimentos foi regulamentada através da lei n.5.194 de dezembro de 1966 e Resolução 218 de 29/06/1973 do CONFEA.

O Engenheiro de alimentos trabalha ainda na minimização de custos de produção, no desenvolvimento de novos produtos, na manutenção da qualidade, garantindo valor nutricional dos alimentos, seu sabor, sua cor e sua textura; desenvolve ainda tecnologias limpas e processos para aproveitamento de resíduos.

O campo de atuação deste engenheiro vai desde indústrias do setor alimentício, como indústrias de embalagens e aditivos, empresas de serviços, órgãos e instituições públicas, além da possibilidade do profissional em trabalhar em consultorias.

O curso de engenharia de alimentos, portanto objetiva a formação de um profissional multidisciplinar, apto a aperfeiçoar a produção agroindustrial, com minimização de custos, racionalização da produção, valorização da biodiversidade do país além da agregação de valor e melhoria de propriedades de alimentos e bebidas.

O Curso na UFVJM

O curso de Graduação em Engenharia de Alimentos foi autorizado pela Resolução nº 29 do CONSU/UFVJM, de 07 de novembro de 2008, na modalidade Bacharelado, tendo iniciado suas atividades no 1º semestre de 2012. O mesmo foi idealizado no contexto do Programa de Expansão e Reestruturação das Universidades Federais (REUNI), no qual a Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) assumiu o compromisso de realizar as mudanças de forma planejada e participativa, comprometendo-se com a excelência da qualidade do ensino e assumindo o desafio de novas formas de apropriação e construção do conhecimento. O curso de Engenharia de Alimentos da UFVJM desenvolve-se em dois ciclos: o primeiro corresponde à formação básica, através do Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia (BC&T), com duração de três anos. E o segundo ciclo dedicado à formação específica da na área de Engenharia de Alimentos, com duração de dois anos.

Atualmente, o curso de Engenharia de Alimentos da UFVJM conta com 10 professores com formação na área e todos com Doutorado em sua área de especialização, obtido nas mais renomadas instituições do país, como UFLA (Universidade Federal de Lavras) e Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), entre outros.

O Projeto Pedagógico do curso foi elaborado visando oferecer uma elevada carga horária de atividades práticas laboratoriais, com o principal objetivo de preparar o aluno para a utilização das ferramentas e equipamentos de uso constante no meio profissional e na indústria de alimentos. As atividades práticas são oferecidas em grande parte do Núcleo de Disciplinas Profissionalizantes, como as Tecnologias de Leite e derivados, Carnes e derivados, Cereais e panificação, Fermentações, Vegetais, entre outras como Química, Bioquímica e Análise de Alimentos, Análise Sensorial, etc.

Atualmente, o curso dispõe de um prédio com novos laboratórios, permitindo atender tanto a realização das atividades práticas das disciplinas, como a participação de acadêmicos em projetos de iniciação científica, de pesquisa, extensão e ainda o desenvolvimento de Trabalhos de Conclusão de Curso.

O aluno do curso ainda pode integrar a Empresa Júnior do Instituto de Ciência e Tecnologia, para atuar em diversas áreas como empresário júnior e complementar sua formação, além de desenvolver projetos na área de Engenharia de Alimentos visando propiciar o desenvolvimento tecnológico da Região.

O curso é responsável pelo evento científico intitulado “Jornada de Engenharia de Alimentos”, organizado pelos Professores e Alunos da Engenharia de Alimentos, que em duas edições apresentou um crescimento constante, com a participação de palestrantes das mais renomadas empresas e instituições do país, além de participantes de diversas instituições brasileiras. É importante ressaltar ainda que este evento conta com o apoio Institucional e da Fapemig, além de outros apoiadores e parceiros.

O curso de Engenharia de Alimentos ainda participa de diversos programas e convênios internacionais, como Brafitec (França), Branetec (Holanda), Erasmus (Europa), Brascol (Colômbia), entre outros, oferecendo ao acadêmico a possibilidade de adquirir novas experiências profissionais e ter a vivência aplicada da sua futura profissão, ganhos de currículo, e melhor formação, comprometimento e responsabilidade com sua formação profissional.

Alguns trabalhos desenvolvidos na Engenharia de Alimentos, com a participação direta dos acadêmicos, foram reconhecidos em diversas premiações de renome na área, como menções nos prêmios Henri Nestlé, Santander e Feicintec (organizado pelo CREA-MG), entre outros.

Além disso, atualmente, este pode ser considerado como o único curso de Engenharia de Alimentos do Brasil a receber máxima (Nota 5) no ENADE (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes), trazendo reconhecimento e notoriedade ao curso de Engenharia de Alimentos da UFVJM.

A Engenharia de Alimentos ainda é responsável pelo Programa de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos, sendo uma importante opção profissional para os acadêmicos da área.               

Mercado de Trabalho

O mercado de trabalho para o Engenheiro de Alimentos está em expansão, devido à crescente procura por novos alimentos e bebidas, com tendências que vão desde produtos prontos para o consumo, produtos gourmet, alimentos individualizados, alimentos que tragam benefícios para a saúde, enriquecidos ou isentos de algum componente até os alimentos que sejam sustentáveis.

Os principais locais de atuação do engenheiro de alimentos são: Indústria de alimentos (de origem animal e vegetal) e bebidas; Indústrias de embalagens, aditivos e equipamentos; Empresas de fast food; Órgãos Governamentais; Segmento acadêmico; Setor de marketing e vendas; Consultoria técnica; Laboratórios de análises quimica e microbiologica de alimentos.               

Perfil Profissional

O Engenheiro de Alimentos é um profissional multidisciplinar, capaz de dominar as diversas tecnologias de processamento e conservação de alimentos e bebidas, desde a seleção de matérias-primas de origem animal e vegetal até as fases de produção, desenvolvimento, preservação, acondicionamento e distribuição.

Dentro da indústria de alimentos e bebidas, por exemplo, este profissional pode atuar em diversos setores, como:

  • Produção e processos: Atuando na racionalização e melhoria de processos, equipamentos e fluxos para incremento da qualidade e produtividade e para redução dos custos industriais.
  • Controle de qualidade: Determinação dos padrões de qualidade desde a matéria-prima até o transporte do produto final, análises, monitoramento da qualidade como rotina operacional.
  • Desenvolvimento de produtos: Desenvolvimento de produtos e tecnologias com o objetivo de atingir novos mercados, redução de desperdícios, reutilização de subprodutos e aproveitamento de recursos naturais disponíveis.
  • Desenvolvimento de projetos: Planejamento, execução e implantação de projetos de unidades de processamento e estudo de viabilidade econômica.
  • Comercial/marketing: Utilização do conhecimento técnico como diferencial de marketing na prospecção e abertura de mercados, na assistência técnica, no desenvolvimento de produtos junto aos clientes e apoio à área de vendas.
  • Fiscalização de alimentos e bebidas: Atuação junto aos órgãos governamentais de âmbito municipal, estadual e federal, objetivando o estabelecimento de padrões de qualidade e identidade de produtos, e na aplicação destes padrões pelas indústrias, garantindo assim os direitos do consumidor.

Seu campo de atuação inclui ainda as áreas de vendas e assistência técnica de insumos, equipamentos e embalagens, consultoria, certificação e auditoria e órgãos governamentais de normatização técnica, orientação e fiscalização, entre diversas outras.

Perfil do Egresso

O Curso de Engenharia de Alimentos da UFVJM prioriza a formação de um egresso com perfil multidisciplinar, crítico e empreendedor.  

O egresso possui capacidade em trabalhar nos processos de produção, dimensionamento de equipamentos e de instalações, otimização de processos da indústria de alimentos além do gerenciamento e controle de todas as atividades envolvidas com o processo (recepção de matéria prima, produção e distribuição dos alimentos).

O profissional também é capacitado a trabalhar em otimização de formulações, seleção de ingredientes e embalagens, no controle de qualidade e desenvolvimento de novos produtos. Além disso, cada vez mais, existe o interesse e o incentivo ao empreendedorismo e muitos engenheiros de alimentos investem em negócios próprios.

Atividades Complementares

A Resolução Nº. 001/2019-ICT, de 03 de maio de 2019, estabelece normas para as Atividades Complementares do Curso de Engenharia de Alimentos do Instituto de Ciência e Tecnologia da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri – UFVJM.
Resolução 001/2019-ICT – Normas de Atividades Complementares Eng. de Alimentos
Resolução 001/2019-ICT – Anexo I
Resolução 001/2019-ICT – Anexo II
Resolução 001/2019-ICT – Anexo III

Estágio Obrigatório

A Resolução Nº. 002 ICT, de 30 de novembro de 2018, estabelece normas de Estágio obrigatório e não obrigatório aos discentes dos cursos de Bacharelado em Ciência e Tecnologia, Engenharia de Alimentos, Engenharia Mecânica e Engenharia Química do Instituto de Ciência e Tecnologia da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri – UFVJM, campus de Diamantina.
Resolução 02 2018 ICT – Normas Estágio dos cursos de BCT, Engenharias de Alimentos, Mecânica e Química
Resolução 02 2018 ICT – Anexo 1
Resolução 02 2018 ICT – Anexo 2
Resolução 02 2018 ICT – Anexo 3
Resolução 02 2018 ICT – Anexo 4
Resolução 02 2018 ICT – Anexo 5
Resolução 02 2018 ICT – Anexo 6
Instruções da Coordenação de Estágio do curso de Eng. de Alimentos
Coordenação de Estágio do Curso

Trabalho de Conclusão de Curso

A Resolução Nº. 26 ICT, de 01 de abril de 2013, estabelece normas para o Trabalho de Conclusão de Curso do curso de Engenharia de Alimentos da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri – UFVJM, campus de Diamantina.
Resolução 26 ICT – Normas de TCC Eng. de Alimentos
Resolução 26 ICT – Anexo I
Resolução 26 ICT – Anexo II
Resolução 26 ICT – Anexo III
Resolução 26 ICT – Anexo IV
Resolução 26 ICT – Anexo V
Resolução 26 ICT – Anexo VI

Projeto Pedagógico e Estrutura Curricular

Corpo Docente e Técnico Administrativo

Coordenação