Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Instituto de Ciência e Tecnologia

Egressos

Quantitativo de Formandos por Semestre Letivo

A primeira turma de formandos do curso de Ciência e Tecnologia foi em 2012/2.
As primeiras turmas de formandos dos cursos das Engenharias (Alimentos Mecânica e Química) foi em 2014/1.
A previsão de formandos da primeira turma de Eng. Geológica é para 2020/1.


Lista de Formandos por Ano


Mensagens de Ex-Alunos

Você é um egresso do ICT? Não deixe de nos informar onde está atuando, e consequentemente atualizar as informações desta página. Sua colaboração é muito importante e poderá contribuir significativamente com o desenvolvimento do Instituto.

Clique aqui para preencher o formulário e deixar sua mensagem! 😎😎


“Atualmente sou professor adjunto na UFAM – Manaus – AM e eu tenho muito orgulho de ser ex-aluno do ICT.”
Moacir Aloísio Nascimento dos Santos, 28 anos, egresso do curso de Ciência e Tecnologia (BCT).


“Atuei 1 ano como gerente da estação de tratamento de águas e efluentes da PepsiCo de Sete Lagoas. Hoje sou docente do curso técnico em química do SENAI. A formação que recebi no ICT foi essencial e não deixou nada a desejar quanto as capacidades técnicas.”
Filipe Soares da Cruz, 30 anos, egresso dos cursos de Ciência e Tecnologia (BCT) e Engenharia Química.


“Trabalho como engenheiro químico responsável pela produção de gelatina na Gelnex em Araguaína-TO. Trabalhar hoje na área em que estudei nesses longos anos na UFVJM é muito gratificante. Aos meus colegas que estão se formando eu deixo um recado: não tenham medo de buscar desafios em outros estados do Brasil, a saudade da família é grande, mas vocês vão se sentir realizados profissionalmente. Agradeço a todos os desafios enfrentados no ICT, adquiri muita bagagem e posso afirmar que uso constantemente os conceitos aprendidos no Instituto no meu trabalho.”
Lucas Dias Silva, 26 anos, egresso do curso de Engenharia Química.


“Sempre me questionei porquê deveria estudar tantas disciplinas (como micro, bioquímica, química orgânica????) que aparentemente não tinham nada a ver com o curso de Engenharia escolhido por mim, até descobrir nas ICs, Projetos de Extensão e outras vivências acadêmicas que todas eram realmente necessárias. Pode não parecer, mas lá na frente tudo se conecta e você vai agradecer por saber o que é uma hifa e decidir não comer aquele pedaço de queijo de casca embolorada. A caminhada é dura e, por vezes, desmotivante, mas ouça as palavras de quem sobreviveu ao BC&T: tudo valerá a pena e TODO aprendizado será utilizado no futuro (receba o seu primeiro salário e verá quão importantes as aulas de Matemática Financeira serão na hora de calcular os juros do cartão de crédito ou fazer uma aplicação). Ao final dessa jornada pelo ICT vai perceber que os surtos e lágrimas derramadas no banheiro do 3° andar te fizeram uma pessoa mais forte, humana e madura e que as noites viradas estudando ou até mesmo na farra te ensinou o valor que o tempo tem. Enfim, só tenho a agradecer pelos 3 anos quase infinitos que passei no ICT, pelas amizades colhidas, conhecimento compartilhado, palavras de ânimo e até puxões de orelha de alguns professores (apesar de frios, os corredores do ICT podem se mostrar muito acolhedores). Àqueles que ainda se aventuram pelos corredores do Prédio das Engenharias: coragem! Estes podem ser os melhores anos da sua vida. Aproveite! Há um mundo de desafios e maravilhas a ser explorado e um futuro brilhante por trás daquelas portas.”
Caroline Coelho de Macedo, 22 anos, egressa do curso de Ciência e Tecnologia (BCT) e Graduanda de Engenharia Civil na UFSJ.


“Estou atuando em uma empresa Nacional de médio porte do setor de energia, em um projeto de construção, montagem e gerenciamento de 4 pequenas centrais hidrelétricas. Projeto é uma parceria da CEMIG com a LIGHT. Hoje trabalhando na minha área de atuação vejo o quanto o ensino ministrado na UFVJM me deu base para executar minhas atividades, desde disciplinas básicas que me desenvolveram um bom raciocínio logico a disciplinas mais aplicadas na prática. Agradeço por ter tido a oportunidade de estudar em uma universidade que se preocupa com a qualidade de ensino.”
Caroline Duarte, 26 anos, egressa dos cursos de Ciência e Tecnologia (BCT) e Engenharia Mecânica.


“KPMG do Brasil – Atuando com consultoria de compliance. Adequação à normas e Leis. Creio que a graduação deve ser mais focada no perfil profissional que o aluno pretende seguir. A forma com a qual você faz um curso de graduação, é totalmente ligada a esse perfil. Determinadas atividades como por exemplo, pesquisas científicas, projetos como o BAJA, Empresas júnior, monitorias, dentre outros, são, mais do que nunca, pré requisitos para determinados perfis de profissionais. Um aluno que se interessa pela vida acadêmica, precisa direcionar sua graduação para isso desde cedo. Um aluno que pretende ir direito para o mercado de trabalho, também precisa pensar nisso desde o início.”
Victor Everson Pereira Alves, 28 anos, egresso do curso de Engenharia Mecânica.


” Atuo como Gestor de Planejamento na área da construção civil de edificações de médio e grande porte. Sou da terceira turma das engenharias do ICT. Muito orgulho de ter participado e contribuído para o crescimento do Instituto de Ciência e Tecnologia e de seus respectivos cursos. Ver a Engenharia Mecânica da UFVJM crescendo é incrível! Salve ICT e UFVJM, que sigamos firmes na formação de novos profissionais qualificados para nosso país!”
José Ernane Alves Diniz Júnior, 27 anos, egresso dos cursos de Ciência e Tecnologia (BCT) e Engenharia Mecânica.


“Estou atuando em uma empresa de caldeiraria em Sete Lagoas/MG. Empresa na qual me ingressei como estagiário, fui promovido à assistente de PCP e hoje sou Gerente Industrial. Tenho orgulho de dizer que sou ex-aluno UFVJM. Por ter sido aluno enquanto o Campus JK ainda era bem jovem, tive a oportunidade de ver a universidade triplicar de tamanho. No ICT muitos professores atuaram na indústria antes da vida acadêmica, estes nos relatam com prazer em sala de aula suas experiências de mercado de trabalho, suas dificuldades e também suas conquistas, transmitindo um pouco de segurança a seus alunos que estão prestes a entrar neste mundo da engenharia.”
Igor Straehl Gonçalves Machado, 27 anos, egresso dos cursos de Ciência e Tecnologia (BCT) e Engenharia Mecânica.


“Atualmente curso doutorado nos Estados Unidos (University Of Rhode Island) e trabalho como assistente de pesquisa. Sou muito grata por toda a oportunidade a mim dada pela UFVJM e pela cidade de Diamantina. Aos professores do ICT meu muito obrigada por todo os ensinamentos e por terem me formado engenheira!”
Tania Thalyta Silva de Oliveira, 26 anos, egressa do curso de Engenharia Química.


“Atualmente atuando em Indústria Siderúrgica. Todos os conhecimentos e a formação sólida provenientes do ICT/UFVJM foram fundamentais para o crescimento pessoal e profissional. E, ao contrário do que muitos pensam, me sinto muito orgulhoso de poder levar o emblema dessa universidade no peito e ajudar a construir seu nome!”
Marcos Cordeiro, 30 anos, egresso dos cursos de Ciência e Tecnologia (BCT) e Engenharia Mecânica.